Rondônia, sábado, 27 de novembro de 2021.

ALE-RO

Idaron articula rede integrada para fortalecer vigilância passiva e detecção precoce de doenças em animais de produção

Idaron articula rede integrada para fortalecer vigilância passiva e detecção precoce de doenças em animais de produção

O Governo de Rondônia, por meio da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado (Idaron), promoverá, de 18 a 21 deste mês, uma rodada de capacitações técnicas em Vilhena, Rolim de Moura, Ji-Paraná e Cacoal. A iniciativa visa fortalecer a vigilância passiva e a detecção precoce de doenças em animais de produção e, nesse primeiro momento, é voltada aos profissionais autônomos, da iniciativa privada e instituições públicas, da área de saúde animal e assistência técnica.

A programação é desenvolvida em parceria com o Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-RO), com o Fundo de Emergência contra Febre Aftosa (Fefa), Emater, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e com faculdades e entidades não governamentais. “O objetivo é estimular a participação desses profissionais no processo de fortalecimento da vigilância passiva, através da conscientização da sua importância na detecção precoce e da notificação de doenças em Rondônia”, salientou o diretor executivo da Idaron, Licério Correa Magalhães.

Vilhena será o primeiro município do estado a sediar a rodada de capacitações técnicas, no dia 18. Em seguida, dia 19, o evento será realizado em Rolim de Moura. No dia 20 acontece em Cacoal e, no dia 21, chega a Ji-Paraná.

“A motivação maior, é montar uma rede integrada, em que todos os atores envolvidos na questão da saúde animal, estejam notificando a Idaron a respeito de suspeitas de doenças em animais de produção. Como a gente não vacina mais contra a febre aftosa, essa é a forma mais inteligente e efetiva de preveni-la. Hoje, em todo o estado, temos mais de 130 mil propriedades produtoras, logo, é imperiosa a parceria entre o serviço veterinário oficial, o produtor rural e o médico veterinário da iniciativa privada, para, caso tenha alguma suspeita de doenças, notifique a Agência o mais precoce possível. Por isso, posteriormente, essa conversa também será feita com as revendas de produtos rurais e com os pecuaristas”, explica o coordenador do Programa Estadual de Vigilância para Febre Aftosa (PNEFA), Márcio Alex Petró.

INSCRIÇÃO

A inscrição para o evento é gratuita e pode ser feita pela internet. As vagas são limitadas. Lembrando que as capacitações serão presenciais, com limite de vagas que permita o controle do número de pessoas nos locais de realização, tanto quanto o atendimento aos protocolos para evitar contaminação pela Covid-19.

Fonte/Foto:  Idaron

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 × três =