Rondônia, quinta, 02 de dezembro de 2021.

ALE-RO

Segunda etapa de declaração de rebanhos tem início dia 1º de novembro em Rondônia

Segunda etapa de declaração de rebanhos tem início dia 1º de novembro em Rondônia

No próximo dia 1º de novembro, o Governo de Rondônia, por meio da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado (Idaron), dará início à segunda etapa da campanha de declaração obrigatória de rebanhos, com foco nas produções de bovinos, bubalinos, suínos, caprinos e ovinos (animais suscetíveis à febre aftosa), além de equídeos e aves.

Os produtores terão até o dia 30 de novembro para fazer a declaração, lembrando que podem ser utilizadas diversas plataformas: pela internet, no site da Agência (www.idaron.ro.gov.br), pelo e-mail ou WhatsApp das Unidades Locais de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsav’s). “O processo de declaração é muito simples, pela internet, a senha usada para a emissão de ‘e-GTA’ (Guia de Trânsito Animal Online) é a mesma para fazer a declaração dos rebanhos. Quem ainda não efetivou login e senha para acesso ao sistema da Idaron, basta entrar no site da Agência, pelo computador ou celular, e cadastrar a senha”, explicou o médico veterinário Júlio Cesar Rocha Peres, presidente da Idaron.

Vale salientar ainda que a declaração é uma etapa importante para que Rondônia mantenha o status internacional de área livre de febre aftosa sem vacinação, com reconhecimento da OIE (Organização Mundial da Saúde Animal). “É de extrema importância que o produtor faça a declaração dos rebanhos, para que a Idaron mantenha atualizada o banco cadastral de dados. Esse é um dos compromissos que integra a política de responsabilidades compartilhadas”, destacou Júlio Cesar. “Ao declarar nosso rebanho, estamos fortalecendo nossa economia e certificando o consumidor da qualidade de nossa produção. Um rebanho sadio e inspecionado, além de garantir produtos de qualidade, eleva Rondônia a mercados ainda mais rentáveis”, completou.

REBANHO

Falando em números, Julio Cesar destaca que Rondônia tem o maior rebanho bovino dentre às áreas reconhecidas pela OIE como livres de aftosa sem vacinação e que, em números gerais, a capital rondoniense, Porto Velho, é o quarto município do Brasil com o maior rebanho bovino e o primeiro de Rondônia, de acordo com pesquisa realizada em 2020 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “Esse dado denota o quão grande é nossa responsabilidade e o quanto a parceria entre Estado, produtor e entidades privadas é importante para prevenir qualquer tipo de doença que possa afetar nossa economia e a pecuária como um todo”.

Segundo o levantamento citado pelo presidente da Idaron, só na capital, são 1,2 milhão de cabeças de gado e, entre os 100 municípios brasileiros com os maiores rebanhos, 16 estão em Rondônia. “A nível de Brasil, nosso rebanho é o sexto com o maior número de bovinos, tendo mais de 15 milhões de cabeças. Se continuarmos nesse esforço conjunto, logo estaremos entre os cinco maiores rebanhos do país, com um detalhe a mais: livre de aftosa sem vacinação”.

Fonte/Foto:   Idaron

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

16 + 9 =