Rondônia, domingo, 03 de julho de 2022.

POLÊMICA CONTINUA: vereador repudia retirada de direitos de servidores e diz que prefeito criou “PCCR da Vingança” em Vilhena

POLÊMICA CONTINUA: vereador repudia retirada de direitos de servidores e diz que prefeito criou “PCCR da Vingança” em Vilhena

Macedo mandou recado: “o Executivo vai aprender a respeitar os vereadores”

Através de nota de esclarecimento divulgada nas redes sociais, o presidente da Câmara de Vilhena, Ronildo Macedo (Podemos) alertou servidores municipais e repudiou a retirada de direitos da categoria, via ato do prefeito que denominou de “PCCR da Vingança”.

O parlamentar chamou a gestão do prefeito de “incompetente, irresponsável e falta de compromisso com o servidor público” pelos vetos do mandatário às emendas que foram publicadas nessa segunda-feira, 20, no Diário Oficial de Vilhena (DOV). As emendas foram aprovadas pelos parlamentares em sessão extraordinária há duas semanas, o que, em tese, colocaria fim à polêmica que se arrasta desde março passado, com a conhecida “Marcha Fictícia” do prefeito.

Ele também chamou a aprovação do PCCR de “circo” e se comprometeu a travar uma batalha pela derrubada dos vetos. “O Executivo vai aprender a respeitar os vereadores e os servidores municipais”, disse Macedo.

>>> LEIA, ABAIXO, A NOTA NA ÍNTEGRA:

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Presidente da Câmara de Vereadores, Ronildo Macedo, vem a público repudiar a gestão Japonês, por mais um ato que demonstra despreparo, incompetência, irresponsabilidade e falta de compromisso com o servidor público, principalmente com os servidores da Educação.

Vilhena inteira presenciou o “circo” que foi a aprovação dos PCCRs, que culminou com a aprovação de 5 planos, depois das cobranças reiteradas que fazia na Tribuna pedindo o envio das leis para a Câmara.

Por fim, jogaram a “batata quente” para a presidência, dizendo que dependia da Câmara a aprovação dos PCCRS, para que os servidores fossem finalmente valorizados. Mas o que vimos, no fim, foi a retirada de direitos de várias categorias de servidores.

Então, os vereadores, na sessão extraordinária do dia 09 de junho, apresentaram várias emendas, inclusive com apoio sindical, aos planos para garantir o atendimento das categorias dos servidores que tinham sido prejudicados pelo PCCR tão sonhado.

Contudo, nos PCCRs publicados no Diário Oficial de Vilhena (DOV) do dia 20 de junho a maioria das emendas foram vetadas pelo Executivo.

A Lei publicada ontem no DOV eu chamo de PCCR DA VINGANÇA, pois tenta retirar direitos que as categorias levaram anos para garantir. Na Educação, o Executivo vetou o texto que garantia horário para planejamento e correção de atividades dos professores de 30 horas. Vetou também o inciso que estabelecia o máximo de 12 alunos com deficiência por sala, aumentando o número para 15, simplesmente não se importando com a evolução e o bem-estar dos estudantes com deficiência. Com outro veto, estabeleceu para todos o tempo de 4 anos de contagem para a primeira progressão por antiguidade, que seria logo após a finalização do Estágio Probatório de 3 anos.

Mesmo assim, me comprometo a travar uma batalha pela derrubada dos vetos. O Executivo vai aprender a respeitar os vereadores e os servidores municipais.

Fonte: Extra de Rondônia

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 × um =

/** * The template for displaying the footer * * Contains the closing of the #content div and all content after. * * @link https://developer.wordpress.org/themes/basics/template-files/#template-partials * * @package Cream_Magazine_Pro */ ?>