Rondônia, terça, 30 de novembro de 2021.

ALE-RO

Prefeito Eduardo Japonês rebate acusação de deputada sobre recusa de emenda para compra de aparelho endoscópico

Prefeito Eduardo Japonês rebate acusação de deputada sobre recusa de emenda para compra de aparelho endoscópico

A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Vilhena encaminhou ao site Revista Século as informações prestadas pelo prefeito Eduardo Japonês (PV) sobre a acusação, feita pela deputada Rosangela Donadon (PDT), de que o Executivo teria recusado uma emenda destinada pela parlamentar para a compra de um aparelho de endoscopia.

Segue a nota, publicada na íntegra:

“O próprio ofício enviado pela secretária municipal de Saúde, Siclinda Raasch, e divulgado pela deputada em suas redes sociais, demonstra que não houve recusa da emenda. Pelo contrário, a Prefeitura pontuou que o valor será muito bem-vindo e empregado na compra de medicamentos essenciais para cirurgias no Hospital Regional de Vilhena, salvando vidas, caso seja destinada para a cidade.

Este pedido acontece pois já há processo de compra em andamento para dois aparelhos de endoscopia por parte da Prefeitura com recursos oriundos da deputada federal Mariana Carvalho.

Conforme pode ser consultado publicamente no site do Fundo Nacional de Saúde (www.portalfns.saude.gov.br), na seção “Consulta e Repasses”, selecionando a opção “Consulta de Proposta FAF-FNS” e digitando o número da proposta informada no ofício divulgado (21467008000119009), o recurso foi publicado em portaria ainda em dezembro de 2019 e foi pago pelo Governo Federal no fim de 2020.

Assim, no início deste ano, foi feito levantamento no Hospital Regional de Vilhena para todas as necessidades de aparelhos com especificações detalhadas sobre quais equipamentos seriam adquiridos com o importante recurso. Entre estes, a pedido dos profissionais de saúde, estão dois aparelhos de endoscopia, um rígido e um flexível (móvel).

Após discriminados os detalhes técnicos dos equipamentos pelos profissionais, a compra atualmente se encontra na fase de cotação, que é etapa necessária e prévia à licitação. Em vez de recusar recursos, o desejo da administração é que os valores sejam empregados onde são necessários, conforme as solicitações dos profissionais de saúde.

Caso a emenda seja destinada para medicamentos será aplicada com responsabilidade em benefício de muitos pacientes, assim como foi bem aplicada a emenda do tomógrafo, mesmo tendo sido destinada para a gestão anterior”.

Imagens dos documentos: Assessoria

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

16 − seis =