Rondônia, domingo, 03 de julho de 2022.

CRE analisa projeto que prioriza adolescente em medida socioeducativa no serviço militar

CRE analisa projeto que prioriza adolescente em medida socioeducativa no serviço militar

Projeto acrescenta artigo a lei de 1964 para que brasileiros de 16 a 18 anos com renda familiar de até dois salários mínimos tenham acesso prioritário a vagas nas Forças Armadas
Jovens de baixa renda e adolescentes que estiverem cumprindo medida socioeducativa terão prioridade no processo de seleção para o serviço militar obrigatório. É o que determina um dos quatro projetos de lei a serem apreciados pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) na quarta-feira (10), em reunião com início às 10h.

O projeto de lei do Senado (PLS) 101/2017 acresce o artigo 13-A à Lei 4.375, de 1964, segundo o qual “na seleção, quer da classe a ser convocada, quer dos voluntários, deverá ser dada prioridade a brasileiros de 16 a 18 anos pertencentes a famílias de renda mensal de até dois salários mínimos”.

Autor da iniciativa, o ex-senador Thieres Pinto considera que a aprovação do projeto pode ajudar jovens mais pobres a adquirir uma profissão e a desenvolver valores que serão importantes para toda a vida. O mesmo vale para os adolescentes que cumprem medidas socioeducativas de menor potencial ofensivo, os quais passarão a ter uma oportunidade de reabilitação, afirma o autor do projeto. O texto é relatado na CRE pelo senador Marcos do Val (Podemos-ES), que ainda não apresentou relatório da proposição. Caberá à Comissão de Constituição e Justiça a decisão final sobre o projeto.

Atividades de inteligência

Os senadores deverão analisar ainda o projeto de lei (PL) 2.719/2019, que estabelece o marco regulatório da Atividade de Inteligência Brasileira.

O texto disciplina o exercício permanente e sistemático da produção, difusão e salvaguarda de conhecimentos sensíveis destinados à proteção da sociedade e do Estado, com vistas ao assessoramento de autoridades. Prevê ainda a cooperação técnica, estrutura, garantias, forma de atuação e controle dos órgãos de inteligência das polícias, departamentos penitenciários, Forças Armadas, Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Ministérios das Relações Exteriores, da Integração Nacional e da Ciência e Tecnologia, ministérios públicos estaduais e Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

O projeto foi apresentado pelo senador Major Olímpio, morto em razão da covid-19 em março de 2021. O texto é relatado pelo senador Esperidião Amin (PP-SC), que ainda não apresentou relatório, a ser apreciada em caráter terminativo na CCJ.

Chile e Angola

Na mesma reunião, deverão ser apreciados dois projetos de decreto legislativo relacionados a acordos internacionais.

O projeto de decreto legislativo (PDL) 406/2019 aprova o texto do Acordo de Cooperação Antártica entre o Brasil e o Chile, assinado em Santiago em 26 de janeiro de 2013. O texto é relatado pelo senador Plínio Valério (PSDB-AM), favorável à aprovação da matéria. O relator explica que o acordo busca estimular a cooperação bilateral em prol do desenvolvimento conjunto e mutuamente ajustado entre as partes, visando o preenchimento dos objetivos mais amplos do regime jurídico internacional da Antártida. “É válido recordar que Brasil e Chile têm superlativo histórico de cooperação no continente antártico. Para tanto, é suficiente recordar que o acesso aéreo à Estação Antártica Comandante Ferraz é feito por meio do aeródromo chileno localizado naquele continente”, destaca o relator ao analisar o projeto.

Já o PDL 86/2020 aprova o texto do Acordo de Cooperação entre o Brasil e Angola no Domínio da Defesa, assinado em Brasília em 23 de junho de 2010. O acordo, que contém as bases normativas que regulamentarão a cooperação militar entre os dois países, abrange a colaboração em áreas como política de defesa, ensino, pesquisa, inteligência, equipamentos e missões de manutenção de paz, entre outras. O projeto é relatado pelo senador Chico Rodrigues (DEM-RR), que ainda não apresentou relatório da proposição.

A reunião acontece na sala 7 da ala Alexandre Costa.

Fonte: Agência Senado  Foto: PH Freitas/Exército Brasileiro

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois × 3 =

/** * The template for displaying the footer * * Contains the closing of the #content div and all content after. * * @link https://developer.wordpress.org/themes/basics/template-files/#template-partials * * @package Cream_Magazine_Pro */ ?>