Rondônia, segunda, 17 de janeiro de 2022.

ALE-RO

Deputado incentiva inscrições em colégio militar de Ji-Paraná

Deputado incentiva inscrições em colégio militar de Ji-Paraná

Jhony Paixão é um grande apoiador da instituição, com ações parlamentares reconhecidas por toda a comunidade escolar

Da Redação

O deputado Jhony Paixão (Republicanos) está divulgando em suas redes sociais o período de inscrições ao Colégio Tiradentes da Polícia Militar (CTPM), antigo Lauro Benno, localizado em Ji-Paraná. A divulgação feita pelo parlamentar é para incentivar e dar oportunidade a novos alunos na instituição, que

O colégio abriu inscrições desde as 00:00 hora desta quinta feira (07/01/2021) e serão encerradas as 23:59 horas do dia 12 de Janeiro. O link para inscrição:https://bityli.com/gbawR

“No dia 18 de janeiro será realizado sorteio público para preenchimento das vagas e cadastro de reserva. Sorteio este que será realizado apenas com os inscritos, sendo a quantidade de vagas divulgada no dia do sorteio. Mas, atenção: apenas a inscrição não garante a vaga, apenas garante a participação no sorteio”, destaca Jhony Paixão.

O Colégio Tiradentes da Polícia Militar VI, localizado em Ji-Paraná, recebeu no ano passado uma ampla reforma com recursos viabilizados pelo deputado estadual Jhony Paixão (PRB). O parlamentar destinou uma emenda de R$ 320 mil para as obras e outra, de R$ 180 mil, para a compra de uniformes,além de, recursos para a aquisição de um ônibus escolar adaptado com elevador para a escola, também via emenda.

TRANSFORMAÇÃO

A unidade de ensino foi militarizada em setembro do ano passado, com todo o apoio do deputado. Jhony é grande defensor do modelo de educação no estado e comemorou a publicação do decreto Nº 24.072, de julho de 2019, que dispôs sobre a criação da Unidade do Colégio Tiradentes da Polícia Militar VI por transformação da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Lauro Benno Predige.

A transformação se deu por iniciativa do deputado, que encaminhou indicação nesse sentido ao Governo do estado. Jhony apontou que a unidade, com cerca de 1.400 alunos matriculados nos três períodos, sofria com o baixo rendimento escolar, indisciplina, violência e até o uso de drogas nas imediações. “Nas escolas militarizadas, a ordem e a disciplina são princípios basilares, além do envolvimento das famílias no cotidiano escolar”, declarou Jhony.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

oito − quatro =